segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

aos quinze

"EU NÃO QUERIA SER MAIS UMA A COLOCAR NO MUNDO HORROROSAS POESIAS DE AMOR" (assim, com letras de imprensa, seguido por:)

"eu nao quero saber de amores mal realizados,
não quero saber de mágoas, de rancores,
eu não quero saber de brigas
que no futuro, umas cenas
um apartamento escuro
uma noite normal
nós dormindo numa cama grande
a minha perna, a metade do meu corpo descoberta
a minha mão quase enconsta o chão
e um gato
um gato louro, malhado, negro
um gato branco-gelo
esse gato de vida noturna
passeia sob a paz do nosso sono
procurando a solução dos mistérios do mundo
da noite debaixo da cama
uma de suas mãos (a mão esquerda)
está pousada na minha cintura
meus cabelos ainda são grandes
e a luz da cidade ilumina
uma sombra quase azul nos nossos rostos
nas nossas cobertas misturadas
nos nossos cabelos castanhos
nos nossos olhos castanhos fechados."

(e era (?) tão romântica...)

Nenhum comentário: